Notícias

Seminário Empreender

Empreender em startup exige comprometimento e equipe qualificada

Negócio disruptivo e escalável é o que define, muitas vezes, as startups. Logo, para levar a frente esse tipo de empreendimento é importante estar atento a erros recorrentes no mercado

As startups vieram como uma solução rápida para atender a demanda real de transformação do mercado, explica Alex Granjeiro sobre o segmento no Brasil. “Nas últimas décadas, acompanhamos de perto esse movimento de transformação digital. A demanda por novos produtos e modelos de serviços é uma necessidade cada vez maior do mercado.” Alex é head da Genova Empreendedorismo, um hub da Spread Tecnologia criado para estimular o desenvolvimento de projetos inovadores.

Especialista em expansão e desenvolvimento de negócios criativos, Alex Granjeiro ministra a palestra “Ecossistemas das start ups – quais os principais erros dos empreendedores iniciantes”, no 11º Seminário Empreender, dia 20 de outubro, às 13h45. O evento ocorre nos dias 20 e 21, no Centro de Negócios do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Sobre os erros dos empreendedores iniciantes de startups, Alex indica quatro pontos onde os equívocos mais acontecem:

1. Disruptivo – O novo demanda projetos disruptivos, mas poucos são. “Você vê o mesmo o tempo todo, somente com uma ‘maquiagem’ ou uma ‘roupagem nova’, mas que, no fundo, continua sendo o mesmo modelo de produto ou serviço que conhecemos há vários anos”;

2. Mercado – Os empreendedores não pesquisam o mercado e a falta de conhecimento leva a projetos já ultrapassados ou ineficientes. “Quando falamos de startups estamos falando de um projeto escalável, em nível mundial. É preciso conhecer o mercado e possíveis concorrentes não só do Brasil”;

3. Equipe – O maior ativo das startups são as pessoas. É fundamental criar uma equipe qualificada, multidisciplinar, comprometida e competente. “Muitas das vezes o empreendedor chega sozinho, ou com uma equipe totalmente despreparada, sem experiência”;

4. Comprometimento – Startup não funciona como um plano B para a carreira. A dedicação precisa ser exclusiva e total.  “Se você não acreditar de corpo e alma que seu projeto dará certo, não espere que um terceiro irá fazer isso por você”.

Dicas

Para quem deseja empreender em uma startup, Alex aconselha, além de muito estudo e dedicação, confiança na própria ideia. “Você é o primeiro cliente de seu produto, acredite, mas acredite de verdade. Compre você primeiramente o seu projeto e coloque 100% do seu tempo e dedicação ao crescimento de sua startup. Somente assim, com muito trabalho, é que se alcança o sucesso”.

Outra dica importante, orienta o consultor, é procurar uma incubadora ou aceleradora para trabalhar a startup. Os hubs de inovação e desenvolvimento são espaços que proporcionam conexão com mentores, investidores, empresas e demais empreendedores.

Mercado em evolução

Com muitas trocas positivas de conhecimento e experiência, as startups ainda estão em evolução no Brasil, avalia Alex. O consultor destaca que o segmento é percebido, por grande parte da comunidade, como um grande “jogo de azar”. Muito dinheiro tem sido investido na espera de rápido retorno e alto desempenho. Um cenário “preocupante” e que pode prejudicar o futuro dos negócios.

“Pessoas que se aventuram como ‘investidores de startup’, que não conhecem o mercado, mas investem em dez ou quinze startups, como se apostassem em cavalos esperando o prêmio no final da corrida, o que pode se tornar um grande ‘barco furado’ para aventureiros. Startup não é jogo de azar”, conclui Alex.

Contatos

E-mail
empreender@vceventos.com.br

Fale conosco
3433.8464

Para dúvidas ou sugestões deixe sua mensagem: