Posts

Série Empreender: A incrível trajetória de empreendedores cearenses

Empreendendo há 16 anos no segmento da barbearia, Francisco das Chagas hoje ensina o ofício para as novas gerações com sua Escola de Barbeiros

21.01.21 - 09H32 Por camillalima
Chagas e alunos na aula prática

Francisco das Chagas tinha 11 anos quando arriscou cortar seu primeiro cabelo. O cobaia era o irmão mais velho, que toda semana aparecia com um corte nada usual. Mas como precisava treinar e o cabelo do irmão não crescia de um dia para o outro, sobrou para Preto e Cacheado, dois simpáticos jumentos que o pai criava no quintal de casa e que diariamente recebiam um trato no visual. Quanto mais o tempo passava, mais bonitas as crinas dos quadrúpedes ficavam. A fama dos cortes nos jumentos se espalhou por Santarém, e de repente já tinha até pedido de vizinhos para deixar seus jumentos na régua, como diz o jargão da barberada. 

O ano era 1993 quando Chagas começou a dar os primeiros passos como barbeiro, profissão que  estava na família há 3 gerações: o bisavô, o avô e o pai já viviam da arte de cortar cabelo muito antes da profissão ganhar o destaque e os artifícios que tem hoje. De posse apenas da tesoura e de um pente, os desafios no início foram muitos: “A gente não tinha o conhecimento de máquina, até existia a máquina, mas devido a dificuldade grande que a gente tinha no interior , que já faz uns 27 anos, a gente não tinha um bom equipamento pra trabalhar. Então tinha bastante dificuldade. Não tinha uma escola, um professor pra ensinar, a gente aprendia na marra mesmo, vendo os outros cortando cabelo e praticando em modelos”, conta relembrando dos jumentos. 

Com o passar dos anos, Chagas foi se especializando na prática, mudou para Fortaleza, montou sua pequena barbearia e com uma clientela cada vez mais assídua, o negócio foi crescendo tanto, que os próprios clientes do bairro passaram a se interessar em aprender o ofício. Chagas também sentia a necessidade de ensinar a arte da barbearia para ter mão de obra qualificada que pudesse empregar no seu negócio. Foi então que o barbeiro decidiu que poderia passar sua arte para outras pessoas. Deu início a ideia de ofertar cortes gratuitos para a comunidade para conseguir modelos para as aulas práticas, assim começou a desenvolver um trabalho social e a colocar no mundo o embrião da Escola de Barbeiros SDM, que em 3 anos já formou mais de 1.600 alunos: “A Escola de Barbeiros hoje, podemos dizer, que é um centro técnico de formação de pessoas na área da barbearia. Aqui nós damos oportunidade para o aluno se tornar um instrutor da escola ou mesmo indicar para outras barbearias, e até mesmo a montar seu próprio negócio. Aqui nós ensinamos não só a cortar cabelo, mas a ser um profissional”. Recepção, percepção, visagismo, linguagem corporal, coordenação motora, administração, marketing e conceitos de como empreender na área são ensinados na Escola. Segundo Chagas, 50% dos alunos que passaram pela instituição têm seu próprio negócio. 

No Brasil, o mercado de barbearias segue a todo vapor. Segundo relatório da agência Euromonitor,  o consumo no mercado de beleza masculino cresceu 70% entre 2012 e 2017, chegando a uma arrecadação de R$19,8 bilhões. Seguindo esse ritmo, o Brasil chegará a R$26 bilhões este ano, ultrapassando os Estados Unidos como líder global no segmento. Com diversas opções de entretenimento como bar e jogos, estes espaços caíram no gosto dos brasileiros e hoje, praticamente em toda esquina, encontramos as fachadas de letreiros luminosos: BARBEARIA, que prometem diversão e estilo, fazendo o público masculino, sabidamente conhecido como “fracos pra sentir dor”, toparem fazer até sobrancelha. Mas como se destacar em meio a ampla concorrência? O Chagas, que já está há mais de 16 anos no ramo, deu várias dicas no Podcast Empreender, que você ouve aqui

Hoje, a ação social da Barbearia acontece em diversos espaços da cidade, seja em baixo de árvores, cortando o cabelo da população de rua, como também em escolas e instituições de apoio. Como planos para o futuro da Escola de Barbeiros SDM, o empreendedor Cearense conta que é poder tornar o espaço da Escola em um centro técnico de formação de profissionais da beleza, tanto na área da barbearia como também do salão de beleza e estética: “Estamos trabalhando para que a escola possa cada dia ganhar mais espaço no mercado, poder crescer e ajudar mais pessoas”. A Escola de Barbeiros foi uma das empresas agraciadas com o Troféu Empreender 2020.

Quer aprender mais sobre como ser um empreendedor de sucesso?

Inscreva-se agora no curso de extensão GRATUITO ‘Gestão e Liderança: Empreender em tempos de crise’. O curso, realizado pela Fundação Demócrito Rocha, é uma grande oportunidade para ampliar seus horizontes e ajudar você a tirar sua ideia de negócio do papel. Assim como também ajudar micro e pequenos empreendedores a superar a crise e alavancar seus negócios. Inscreva-se GRATUITAMENTE aqui  .

Notícias Relacionadas